O que é terroir?

Terroir do Douro em Portugal

Tecnicamente o terroir, palavra francesa para exprimir território, advindo do latim terratorium. Hoje pode ser compreendida como solo + clima em determinada área limitada.

É GRÁTIS... Fique Atualizado!
Insira o seu e-mail e nome abaixo para receber dicas gratuitas sobre vinhos!

A transformação do conceito comercial de terroir

Hoje o terroir está relacionado aos melhores vinhos, alguns vindos de míticas regiões como o Douro, a Cote d’Or na Borgonha, como Romanée-Conti, outros ainda em formação como o Vale dos Vinhedos na serra gaúcha. Mas nem sempre foi assim. Na Europa, legislações rígidas garantem a origem de vinhos vindos de regiões demarcadas, algumas com mais de 1.200 de validade, como, na Borgonha. Ali plantam-se duas uvas e nada mais.

Terroir do Romanée-Conti

O mais conhecido, Romanée-Conti, tem extensão de dois campos de futebol e só a Pinot Noir é plantada e seus vinhos estão alcançam preços astronômicos. Mas e fora dali, na própria Borgonha, como fariam os outros produtores para dizer que seus vinhos são próximos destas áreas demarcadas? Diziam que estes vinhos tinham o terroir da Borgonha. Eram, assim, “filhos menores” de determinada área de Denominação estabelecida.

Hoje tudo mudou, todos querem dizer e afirmar que seu vinho é do terroir de tal lugar, mesmo sem limitar esta região através de legislação determinada pode dar constância e qualidade em vinhos ali produzidos. Um exemplo bem vivo são os vinhos feitos com a Sauvingnon Blanc, Chardonnay e Pinot Noir de Casablanca, Chile. Uma região bebê ainda no mundo do vinho, mas que já desperta interesse quando da leitura dos rótulos e conra-rótulos, como que avisando ao consumidor: Olha daqui vêm bons vinhos brancos e a Pinot Noir.

A real influência do terroir na tipicidade dos vinhos

Aqui um fato interessante e de fácil comparação. Como pode duas uvas iguais, talvez com algumas diferenças de clones, produzirem vinhos, distintos, se deste ou daquele terroir. Pensem na Pinot Grigio e na Pinot Gris. Mesmo com nomes diferentes são a mesma uva.

Região de Casablanca no Chile

Pois bem, esta uva no norte da Itália, Alto Ádige, produz, pelo terroir (solo + clima) um vinho, refrescante e cítrico. Climas mais frios no final da maturação nos brindam com brancos assim. Depois a comparem com a Pinot Gris, da Alsácia, onde solo diferente e clima mais quente e mais insolação no final da maturação nos trazem vinhos mais,encorpados, menos refrescantes e minerais.

O responsável é por tamanha diferença é o terroir. A Sauvignon Blanc cujo berço é o Loire, França, são vinhos minerais e com aromas herbáceos. Na Nova Zelândia, em Marlborough, vem brancos mais ácidos e aromas frutados. O terroir, de novo.

A importância atual do terroir

Penso que, hoje, mesmo um tanto desgastada a ideia de terroir colocada em rótulos e contra-rótulos, alguns até mesmo em fase imberbe de definição e outros vinhos vindos de novos e consagrados terroir, como Casablanca, para a real diferença, é importante que se saiba o que é terroir, no que influência o vinho e quais os terroir que, realmente, valem quanto pesam e custam caros aos nossos bolsos.

Informações técnicas muitas vezes confundem o iniciante e, até mesmo os mais experientes. Penso que esta idéia de terroir nos traz mais um dos grandes segredos deste maravilho mundo que é o vinho.

 

É GRÁTIS... Fique Atualizado!
Insira o seu e-mail e nome abaixo para receber dicas gratuitas sobre vinhos!

Buscar