Vinho e a dor de cabeça

O conservante do vinho pode ser causador da dor de cabeça após o consumo

O mais comum é associarmos as palavras vinho e dor de cabeça à ressaca. Mas algumas pessoas sofrem dessas dores com apenas uma taça do fermentado. Entre as explicações populares está o efeito do SO2, que é o conservante existente na bebida.

O SO2, também conhecido como dióxido de enxofre ou anidrido sulfuroso, é adicionado ao vinho tinto para protegê-lo contra os efeitos da oxidação, atuando como um agente antimicrobiano. Além de ser adicionada ao fermentado, a substância também é produzida naturalmente pelas leveduras durante a fermentação.

Entretanto, não há conclusões definitivas sobre esse elemento ser o causador das dores de cabeça. Os sulfitos também estão presentes em damascos e outros frutos secos, alimentos que também trariam mal estar quando consumidos caso a culpa fosse totalmente desta substância.

Os diferentes tipos de vinhos

O fato de os vinhos brancos estarem menos relacionados às dores de cabeça, mesmo com uma maior dosagem de SO2, permite apontarmos outros culpados para o possível mal estar. Nestes casos as histaminas, a tiramina e os taninos são os segundos suspeitos.

As histaminas são produzidas pelo organismo e ingeridas por meio dos alimentos. Os vinhos tintos contêm de 20% a 200% mais da substância que os brancos e pessoas alérgicas podem ter os vasos sanguíneos dilatados e contraídos, resultando no mal estar.

Já a tiramina prejudica mais durante a ingestão de vinhos muito jovens ou aqueles que não são adequadamente filtrados ou foram mal estocados. Os taninos atuam como potentes antioxidantes, servido para conversar, dar cor e aroma ao vinho. No entanto, são liberadores de serotonina, um neurotransmissor que em altas quantidades pode provocar este desconforto.

Uma das dicas para evitar a dor de cabeça é intercalar uma taça de vinho com uma de água

O mais provável é que o mal estar, na verdade, seja resultado de um somatório de fatores, cabendo a cada consumidor identificar o que mais lhe afeta.

Como evitar

No entanto, existem algumas dicas para tentarmos evitar dores de cabeça após o consumo do néctar de Baco:

  • Tente sempre escolher vinhos de boa qualidade;
  • Prefira vinhos brancos;
  • Prefira vinhos com teor baixo de álcool;
  • Procure vinhos sem SO2 ou orgânicos, biodinâmicos, biológicos;
  • Lembre-se de ingerir água entre uma taça e outra para manter-se hidratado.

O segredo para quem tem dores frequentes é adapte-se, sem deixar de usufruir dos benefícios que um bom vinho pode trazer para a sua saúde e para a sua vida.

Busca por assuntos: Dicas

 

É GRÁTIS... Fique Atualizado!
Insira o seu e-mail e nome abaixo para receber dicas gratuitas sobre vinhos!

Buscar